Textos

Como tirar vantagem no emprego da conjunção adversativa?

Primeiramente, preciso lembrar a todos que as conjunções adversativas são: MAS, PORÉM, TODAVIA, CONTUDO, ENTRETANTO e NO ENTANTO. Elas servem para introduzir uma ideia oposta à ideia anterior na mesma frase.

Você sabia que pode usar essas conjunções a seu favor?

Consiste no seguinte: como as conjunções adversativas sempre ligam duas ideias opostas, você deve pôr a conjunção na ideia que você deseja destacar, realçar. Faz uma grande diferença.

Vamos comparar as duas frases abaixo:
(1) Diretor, eu fiz a minha parte, porém o trabalho não ficou pronto.
(2) Diretor, o trabalho não ficou pronto, porém eu fiz a minha parte.

A frase (1) realça a ideia de que o trabalho não ficou pronto.
Pode dar uma impressão negativa, de incompetência ou falta de responsabilidade.

A frase (2), por outro lado, realça a ideia de que você fez a sua parte. Pode dar a impressão de dedicação ao trabalho, ou seja, o fato de o trabalho não ficar pronta não é culpa sua.

Perceberam a diferença? A ideia que você deseja destacar deve ser colocada na segunda frase.

Agora compare, em relação ao que foi dito, os seguintes pares de frases:

(1) Ele é um homem honesto, mas mentiu para os empregados.
(2) Ele mentiu para os empregados, mas é um homem honesto.

(1) Estamos trabalhando incansavelmente, no entanto ainda há muito por fazer.
(2) Ainda há muito por fazer, no entanto estamos trabalhando incansavelmente.

 

Seja feliz como usuário da língua!

www.professorguedelha.recantodasletras.com.br
Carlos Guedelha
Enviado por Carlos Guedelha em 08/09/2012


Comentários